sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Você


Você transcende-me.
Tem tanto de pureza
Como safadeza.
A loucura
E a tamanha simplicidade.
Seu jeito de ser
Corajosa
Bela
E singela!
A forma com que se exprime,
E  o oceano que nos separa.
Entre milhas,
Teclas
E conversas
Tanto de sérias como loucas.
Seus risos estonteantes,
Seus olhares intimidatórios
Seus bons momentos
Enrolados numa mixórdia de sentimentos.
Abrace meu abraço,
Agarre meu beijo,
Aperte-os contra seu peito
E sorria.
Antes foram meus…
Agora todos seus.

domingo, 28 de setembro de 2014

Su´real

Hoje,
Antes de amanha
e depois de ontem.
Vivo de forma
Simples e bela.
Não vendo peixe,
Sou eu tal e qual,
Tenho meus defeitos,
Minhas qualidades.
Cada pessoa
Um afecto,
um outro dialecto.
Observo atentamente,
Escuto o silencio,
Oiço o palpitar
de seu coraçao
e a TENSÃO a subir.
Olhas-me de relance
E pede que me aproxime mais um pouco.
Eu fora de alcance
E agora meio Louco.
Anseio e desejo,
seu corpo
Bem mais que um beijo.
Entre vales e montanhas nunca
Antes percorridos
quero-te
No chao,
Frio,
Vazio de nós.
Quero as suas mãos
Em meu corpo
Quentes,
Nuas.
Olhar seu rosto,
Abraçar seu sorriso,
Beijar seu abraço
Deixar tatuado seu coração
No meu e mais um traço.
Deixe dizer
Quanto te amo
Ate eu ficar rouco,
Porque louco,
Sem cura.
já sou.
Vivo numa loucura
Entre o oito
E o oitenta
E tudo o que me fomenta
tem seu nome,
Seu perfume…
Seu charme.



By: Ricardo Farinha

in: 26-09-2014

sábado, 8 de março de 2014

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Concerteza

És o que és,
Amas o que tens
E anseias por mais.
Vives de forma intensa
sorrindo,
sonhando.
Olhas o espelho,
espalhas beleza.
Esse sorriso,
esse olhar,
e esse corpo,
todo teu
com certeza.
Aquilo que te magoa
torna-te mais forte.
Na amizade ,
no amor
também se tem sorte.
Quero seu abraço,
forte,
imenso
tão apertado.
A vida é feita de momentos,
pequenos,
grandes.
Amigos
são como “ amantes”,
oferecem sem pedir nada em troca.
Eu,
tu,
eles,
os outros.
Todos temos um pedaço de ti,
sinal que entraste
e entranhaste 
nas nossas vidas
de tal forma,
sem vontade de sair
e persistes,
Sorrindo,
Sonhando.
És o amor de muitos
o ódio de outros tantos.
Essa tua forma
de viver
tão simples 
tão bela,
tão singela
tão tua.



domingo, 16 de junho de 2013

Surreal

Após um lapso de memória fiquei fraco, meio esquisito. Senti-me só mesmo acompanhado pela minha sombra. Uma neblina me cobriu os olhos como se um material viscoso me corresse nos olhos. O corpo ficou imóvel, estendido e latejando deitado num leito só meu. Apercebi-me que estava num local quase cerrado como a noite, viam-se dragões, vultos, corpos balbuciando de um lado para o outro como fossem zombies tentando alcançar-me. Tive uma luta enorme para conseguir mexer-me ergui os membros inferiores, limpeis os olhos de tal viscosidade...Sentei.. e aquele momento continuou. parecia uma tela de cinema a 3D. Tudo tão real, tão monstruoso. Naquele silêncio ensurdecedor ouvi passos de pé ante pé, mas mesmo assim ouvia-se o levantar do pé do chão como se houvesse algo a prende-lo. Sinto a maçaneta da porta a roda de um lado para o outro, apesar de trancada por dentro à chave. Do lado oposto da porta começo a ouvir um som ofegante cansaço ou aparentemente stress, ouvem-se pingos de suor a caírem no chão de tal nervosismo. Uma nova tentativa é iniciada do outro lado ta porta, uma tentativa mais convicta. A chave cai, faz aquele som metálico característico. Fico amedrontado, engulo a seco com o receio do que possa vi a seguir. A cabeça entra em parafuso, pensa a mil..tudo sem nexo... cada pensamento ia sempre mais além que o outro,mas sem resultados aparentes. Ao fim de alguns minutos de luta pela, oiço uma outra chave entrar na fechadura, sinto-a a rodar, oiço aquele som estridente ate ao ultimo "clack"....por fim acordo.... a porta abre-se e apareces tu com um sorriso no rosto dizendo" - Bom dia".

by: Ricardo Farinha
In: 16-06-2013

domingo, 2 de junho de 2013

Meia Tarde

Entre palavras,
sorrisos e intrigas
escaparam-se alguns olhares.
O contacto,
o entusiasmo
e o passar do tempo.
Cada pedaço,
um momento.
Foram ingeridas gotículas,
partículas
estimulantes,
pedaços de nada
cheios de tanto.
Meia Tarde
de paleio,
discussão,
o emplastro apareceu
e deixou seu rasto.
Sabedoria,
inteligência,
para uns tanto,
outros 
uma demência.
A vida feita,
de momentos,
intensos,
todos somos menosprezados.
Entre um café,
um jarro de sangria,
uma pedaço de bolo
e fez-se magia.
Entre disparates 
e acertos,
sem segredos secretos
tudo acabou em bem,
Sem desdém
ali nos mantivemos
nesta...
Meia Tarde.
 

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Classes com classe


Foram cinquenta horas,

de compreensão,
ensino 
e pura "diversão".
Momentos únicos,

A maestrina entra,
um novo dialecto
é ensinado.
Compreendido

por alguns,
para outros uma novidade.
Trocam-se palavras,
sorrisos,
afectos
e experiências.
Constroem-se laços.
Houve motivação de aprender,
medo de errar
e uma vontade enorme de vencer.
Há histórias que ficam,
momentos indescritíveis.
Segundas, quartas e sextas,

momentos mágicos.
A formadora 

e seus discípulos
sempre entusiasmados,
nem o cansaço os abalou. 
Parecíamos " loucos",
poucos,
mas bons
seguindo a Maestrina
rumo ao sucesso.
Classes com classe,

todos aprendemos,
todos ensinámos.
mas acima de tudo,
todos ganhámos.

A todos os alunos Língua espanhola com quem interagi  incluindo a formadora que tanto nos deu a conhecer.



By: Ricardo Farinha
in: 17-05-2013